Comprando Sem Grana: Casa Nova

Quem casa quer casa, certo?
E quem tem casa nova a quer aconchegante e graciosa. Talkey? Talkey.
E se o aperto financeiro continua “pós” casamento? Dá para deixar a casa estilosa gastando pouco?
CRARU!

Por isso dou início a esta série de dicas de acessórios para a casa nova com preços pequenininhos. Vamos dar um “confere” nas dicas de hoje?

Pano de prato (ou de copa, como preferir) “CUIDADO homem na cozinha” da Tok & Stok: R$ 5,90.
Tá, eu sei que existem milhares de panos de prato mais baratos. Mas estou falando de preço e estilo. E por 5 pratas e 90 centavos eu acho justo a brincadeira.

Cofre coleção “Pequeno Buda” da Imaginarium: R$ 39,90
Cara, o bichinho parece pequeno, mas não é não. É um tipico “Budão”(Hahaha!!). Se encher este cofre estarei semi-rica =D
PS: O site diz R$ 49,90, mas eu juro que paguei 39 na Imaginarium do shopping Ibirapuera (abafa!)

Luminárias de tecido japonesas. Via Bairro da Liberdade: R$ 17,00 a vermelha grande e R$ 15,00 a laranja média.
Umas graças, falaí! E achei como quem não quer nada, fuçando as lojas do bairro da Liberdade aqui em São Paulo. Para quem não sabe o bairro da Liberdade foi colonizado pelos Japoneses, logo, você encontra tudo de temática oriental por lá. O mais legal destas luminárias é o preço, com certeza. Você acha que é uma fotuna, mas se depara com preços a partir de R$ 5,00 a R$ 80,00 reais (Estas últimas de tamanho escabroso!). Tem as de papel e as de tecido, de cores lisas ou estampadas com flores, bolinhas, dragões e etc.
Para quem ainda não conhece a Liberdade, é só desembarcar na estação Liberdade do metrô (Linha Azul) e logo de cara sairá de frente a lojas com luminárias como estas.

Pratos da Coleção “Arte Urbana” do Spoleto: Refeição + Bebida + 5,90 = Um prato personalizado
Seguindo a coleção lançada no semestre passado com copos; agora o Spoleto traz a linha de pratos. Se não me engano são 8 modelos diferentes personalizados por grafiteiros, pintores, artistas plásticos e demais artistas de peso. Por momento eu tenho estes dois, mas pretendo completar em breve minha coleção =D

Gostaram?
Então, boas compras!

E se você tem dicas de economia para a casa nova (com coisas que você viu e/ou comprou) manda pra gente. Nosso novo email é: faleconosco@casandosemgrana.com.br

Beijos!

Leia Também

Relato: O que você precisa saber sobre locação de um imóvel


Seguindo o primeiro relato sobre: O que você precisa saber sobre comprar imóvel na Caixa Econômica Federal; eis que lanço aqui este texto sobre locação.
Sabemos que nem sempre começamos um sonho pela parte mais bela dele. A compra de um imóvel não sendo viável logo de início abre espaço para a escolha da locação. Mas nem só de empolgação vive o homem, é necessário antes de partir para o contrato observar as seguintes coisas:

1. Se possível procure imóveis em regiões que favoreçam um dos dois (ou os dois) na chegada ao trabalho.
Isso evita stress com trânsito, transporte público lotado (Quem já pegou metrô na Sé as 18hs levanta a mão o/) e ainda te garante um ponto com o chefe que vai ver você chegar cedo. Claro que as vezes isso implica no fato da diferença de valores. A regra básica para SP e outros estados brasileiros é que quando mais perto do centro e polos comerciais mais caro fica a locação. Mesmo assim eu acredito que nada paga trocar este tipo de sossego por horas e horas de viagem até os bairros distantes…

2. Encontrando um imóvel com o qual vocês se identifiquem agendem uma visita com um corretor (ou já a faça no caso de ser um apartamento e a portaria tiver uma cópia das chaves). Nesta primeira visita leve papel e caneta e tome nota de pontos positivos e pontos negativos como por exemplo:

- Tem vazamentos? Quem assume a bronca? Quanto vai custar? Os demais encanamentos e metais estão em ordem?
- Os pisos e azulejos são velhos e feios? O dono aceita dar uma reformadinha básica antes de vocês entrarem ou quer que fique daquele jeito?
- Tem gás encanado ou é na base do botijão? A àgua está inclusa no condomínio? (Alias, quanto custa o condomínio e o que está incluso de serviços nele?) Os elevadores estão em ordem? A vizinhança como é?

Analisados todos estes parâmetros é hora de partir para a negociação. Eu sempre procurei imóveis que ainda não tivessem sido enviados para as imobiliárias, afinal de contas a mesma cobra suas taxas de placa, corretor e etc., mas isso hoje em dia é quase impossível já que os proprietários preferem a administração de quem entende do negócio. Logo falemos das burocracias de imobiliária.

A maior delas é com certeza o valor para entrar no imóvel que pode ser dividido assim:

- Depósito: Também conhecido por caução. Pede-se um valor de 3 (três) alugueis a serem depositados em uma conta que pode ser a do dono do imóvel, a da imobiliária ou uma que será aberta em seu nome. O bom desta opção é que no banco este valor ganha correção e se um dia você sair do imóvel e tudo estiver em ordem eles lhe devolvem o valor integral corrigido.
- Fiador: Esse é nível “Cacildis” da coisa. Afinal de contas você precisa de alguém que tope assumir a bronca caso você fique na mão. Pais geralmente assumem este cargo. O problema é que existe toda uma burocracia por detrás dessa decisão: O fiador precisa de uma série de documentos, sendo que só o registro como fiador custa 400,00 reais! Fora a necessidade de se ter imóveis quitados e com registro atualizado na cidade onde você quer alugar seu imóvel! Nesta escolha é bom repensar se vocês tem alguém de tamanha confiança e disposição em ajudar.
- Seguro Fiança: Uma modalidade nova mas nem sempre adotada por todos. E por que? Simplesmente por ser tão ou mais burocrática que a escolha do fiador. São exigidos uma série de documentos e a demora na resposta pode chegar a mais de 1 (um) mês atrasando que está com presa em mudar. Os valores desta opção quase sempre são caros chegando ao valor de 3 (três) alugueis!. Existem várias empresas que fazem o seguro fiança e você não tem geralmente como escolhe-las pois é a imobiliária que o faz. A mais conhecida no mercado é a Porto Seguro.

Antes de qualquer escolha, dê uma lida neste alerta da Secovi (Sindicato das imobiliárias e Construtoras) sobre fiadores profissionais, uma modalidade perigosa.

Bem, feita a escolha de pagamento você recebe uma carta autorizando sua mudança e as tão esperadas chaves. Agora é só mudar, certo? Errado! Atente para uma listinha de tarefas antes de levar as malas:

1. Solicite a ligação da Luz
Mas antes não se esqueça de verificar se o antigo inquilino não deixou pendencias para trás. A solicitação pode ser feita online pelo site da AES Eletropaulo (no caso de SP) e leva geralmente 2 (dois) dias úteis para ser realizada. Fique esperta! A ligação é em horário comercial das 8 às 19hs, mas geralmente vem pela manhã. Não é necessário estar presente nenhum dos novos moradores pois os registros ficam na responsabilidade da portaria, mas é bom deixar avisado o porteiro sobre. Existem casos deles não aparecerem e darem qualquer tipo de desculpa. Daí é necessário solicitar DE NOVO a ligação e esperar mais 2 (dois) dias úteis. Aconteceu comigo ¬¬

2. Solicite a ligação de TV a cabo, telefone e internet
Aqui em casa compramos um pacotão da NET Virtua onde foram instalados os três serviços. O engraçado é que com a confusão criada pela Eletropaulo o pessoal da NET chegou dias antes de ter luz! Hahuahau. Acabaram fazendo testes no quadro de luz do corredor do prédio =P

3. Solicite a ligação de água
Esta caso não esteja inclusa no condomínio (ou para você que irá morar em uma casa) e ainda não ativa. O serviço em SP é feito pela Sabesp.

4. Solicite a ligação do Gás
Se o seu prédio e/ou caso tiverem suporte a gás encanado. O serviço em SP é feito pela Comgás e demora também até 2 (dois) dias úteis.

5. Visite grandes centros de Casa e Construção
Pois lá os preços são bons, há bastante ofertas e você tem acesso a uma grande variedade de materiais elétricos, hidráulicos e de decoração.

6. Pinte, modifique e instale
Antes da mudança e se possível for faça os serviços de pintura, troque o chuveiro (ou coloque um novo), troque as torneiras, canoplas, luminárias, cortinas, pias, etc.

7. Faça cópia das chaves
Você não quer mesmo deixar o noivo de fora né? Ou quer? Hehehehe

8. Faça uma BOA faxina
Chame a mamis, a sogra, as amigas, o noivão e quem mais você quiser para dar uma força. Jogue água sem medo e esfregue tudo direitinho. A hora é propicia também para desentupir ralos, limpar as janelas, encerar o chão e dar um tcham no banheiro. Aqui vai uma lista das coisas básicas que você vai precisar:
- Vassoura
- Rodo
- Pá
- Sacos de lixo
- Água sanitária
- Detergente em pó e líquido
- Desinfetante
- Saponáceo
- Limpa vidros
- Cera líquida
- Panos de chão e multi-uso
- Lustra móveis
- Soluções líquidas para limpeza pesada
- Etc (não pode faltar hahahaha)

9. Agora sim, pode mudar e ser muito feliz!!!
Nos próximos posts eu falo sobre o começo da rotina e da chegada da mudança. Não percam ;)

Beijos!

Leia Também

Voltando pros eixos

Quase três semanas depois eu pude respirar aliviada. O apartamento enfim tem cara de casa :)
Mas foram duas semanas pintando. Azulejos verdes-antigos realmente não gostam de tinta. Se um dia você pensar em pinta-los, repense se não é melhor quebrar tudo e trocar. Sério.(Fica a dica). Lembram-se deles? Bem…tudo foi mudando aos poucos


Esse é o Thiagão mostrando seu talento como pintor
Aos poucos tudo foi clareando (Aos poucos é sacanagem! Duas, eu disse, duas latas de tintas depois; o que teoricamente deveria cobrir aí uns…50m², cobriu apenas oito paredes de cozinha e banheiro ¬¬)
E o que era pavoroso desse jeito recebeu esta segunda-feira um fogão e uma geladeira e ficou fofinho assim:

O quarto começou com colchão de camping:

E subiu um level com nossa cama e mais uns móveis doados:

” Alôu Cintia, o lençou que ocê me deu taí já XD”

Caixas organizadoras…uma benção na vida das pessoas!
A sala coitada tem quase nada. Mas foi nela que eu dei meu primeiro grito de independência da casa da mãe (ignorem o figurante da foto e sua cara de bravo)

Acendi uma vela cheirosa (minha mãe detestava, achava que cheirava a macumba) e tomei uma Smirnoff Ice (A religião da minha mãe não me deixava ser feliz ¬¬) e por momento só tem livros num canto e o desktop no outro…

Mas sabe? Eu to feliz PRA C*&¨$%$*!!
Agradeço aos comentários do outro post me incentivando a curtir MOITO minha casa nova e é o que estou fazendo. Noivas, vocês não fazem idéia de como é bom desempacotar enxoval e colocar em uso! É ou não é verdade casadas?! E olha preparem-se: No momento que vocês lavarem o primeiro arroz, deitarem na cama com os lençóis e edredons novos e sairem com este noivo lindo que vocês tem para comprar lustre para a sala; suas vidas não serão mais as mesmas. Escrevam! E é em todos os sentidos viu?! Até receitas na Kátia Fonseca eu tô pegando, hauahuahauahua!

Valeu meu sumiço não valeu?
Pelo menos tenho dicas feLOmenais para mais uns 5 posts!

Ah e para matar vossas curiosidades:
O assunto casamento não morrera mas, claro que ele terá mescla garantida com coisas domésticas obviamente. Outra coisa que sempre me perguntam: “Ah, então voltamos a todo o vapor com os preparativos do casamento?” E a resposta é: AINDA NÃO, por que eu estou parada (empregalisticamente falando) no momento :)
Logo, estou com vinte dedos cruzados para que um emprego bacana role. Afinal de contas só está faltando um casamentinho pra completar minha alegria né? Hahaha

Beijos!

Leia Também

E foi dada a largada!

Sabe quando você pensa que nunca que essa hora chega? E derrepente rapidamente a hora chega?
É
Eu passei uns 10 anos formando enxoval. Na minha família as mulheres ainda são incentivadas a fazê-los. Eu com esse meu jeito distraida e grosseirona dei bem pouca bola para o meu. Ganhava uma coisa ou outra e jogava num canto e elas por sua vez amarelavam a esperar…


E derrepente assim, todos os cacarecos amarelos foram parar amontoados na sala do apartamento, junto com uma mesa provisória e suas quatro cadeiras a serem pintadas por mim


Ontem ligaram a NET e a Luz (Sim, nesta seqüência sem lógica)
Hoje tenho que esperar mais um dia inteiro pelo gás.


Na cozinha e no banheiro vão tintas e para descobrir a exata passamos todo o final de semana aprendendo sobre rolos, pincéis, cortinas, prateleiras, box e blablablabla nos grandes centros de construção.
Minha agenda já se parece com um sapo boi africano de tão gorda, cheia de papeis sobre os mais variados assuntos de reforma e pizzarias na região.

…E agora todas aquelas fotos na pasta “Minha casa” naquele pen-drive amarelo estão sendo vistas e re-vistas não só por mim, mas por outro sonhador…não posso mais escolher tudo sozinha, pois é a vez dele opinar.

E fica aqui o meu registro rápido de um momento novo e forte que estou vivendo. Me perdoe denovo por sumir, mas sintam nestas palavras a vibração da felicidade que estou sentindo. Isso pra mim vai além de tudo o que um dia imaginei e só sentindo você poderá me entender. E eu proibo você de não experimentar um sonho parecido. Vocês merecem tão ou mais que eu =)

Beijos!

Leia também

Encontrei meu sonho de aluguel

Bom, para quem lê frequentemente este blog já sabe que decidimos fazer uma aversão a uma tradicional escolha de recém-casados: Passamos o apartamento na planta para frente e decidimos realizar nosso verdadeiro sonho que é o de morar de aluguel.
Se você ainda não sabia disso deixe eu só lhe dizer que me chamar de maluca todo mundo já o fez, não é mais novidade hahahaha. Fato é que cada ser humano tem um sonho e o nosso definitivamente não está condicionado a um 50m2 no extremo leste paulista. Absolutely not!

Foi aí que partimos para a liberdade de procurar imóveis locados. Liberdade de mudar quando se quiser e de não criar raízes profundas com cidades e países. Liberdade também de optar por ficar muito mais perto de regiões que apreciamos onde há maior concentração de polos culturais e gente bonita e animada. De quebra poder ir a pé para o trabalho ou dependendo ainda de um simples metrô.

Com estes objetivos em mente sabíamos os bairros certos e partimos para a busca. O importante é saber que conforto, praticidade, proximidade e tranquilidade tem seu preço. Preço alto por sinal. Nas primeiras buscas desanimados de cara, dava vontade de procurar lá onde Judas perdeu as meias. Depois persistimos e aprendemos a medir o que valia ou não a pena e não só por questão de preço mas também por vizinhança e seus arredores, espaço e facilidades cotidianas como supermercados, ônibus, Mc Donald’s hehehe…

O resultado foi que na quinta-feira eu após procurar muito eu já tinha uma listinha de afetos, mas ainda não tinha rolado um amor a primeira vista desses de arrancar suspiros e fazer perder sono sabe? Foi quando ele apareceu…




Um cantinho especial com TODOS os itens ideais antes citados. Foi mais que paixão arrebatadora. Mesmo sabendo que eu terei que dar uma boa pintada nessa cozinha verdona aí hahaha…

O medo era saber o preço. Sim pois a mulher da imobiliária tinha dito que a última moradora ficou no lugar por uns 10 anos e o aluguel estava defasado. Logo iria ter que fazer uma pesquisa de mercado para saber com exatidão o valor correto a se cobrar. Pensei que vinha bomba e fui logo fazer minhas orações para que a resposta fosse absolutamente boa.
E não é que o valor que me foi dito me fez soltar um gritinho de: “Juuuuraaaaa?! Cê tá brincando!” Hhauahauhauahua.
E foi assim que achamos nosso lugar. Esta é a semana de entregar correndo a documentação e começar a pensar onde irá ficar a mesa, a cama, o sofá…ai ai :)
Beijos e uma ótima semana para todas nós!

Leia Também
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.