Adeus ano velho…

Pois é…lá se vai mais um ano. Mais um ano de Casando sem Grana.
Eu poderia terminá-lo triste. Mas logo no finalzinho dele muitas coisas mudaram na minha vida. Pra melhor, claro. Por isso quero me despedir desse ano agradecendo a Deus pelas graças e compartilhar com vocês o por que me sinto tão plena e realizada com a vida que tenho hoje…

***

Eu venho de uma família humilde. Muito, mas muito pobre mesmo. Filha de mãe solteira e batalhadora, eu e meu irmão fomos criados no meio da dificuldade. “Hoje tem “mistura”, amanhã a Deus pertence…”. Nosso exemplo e alicerce sempre foi e sempre será a luta da nossa mãe para nos criar. Quantas vezes após trabalhar 14 horas por dia dentro de um ônibus ela nos levava em shows públicos para catar latas e trocar por alguns “Cruzeiros”. Lembra mãe? Eu não esqueço…

A vida toda foi assim. Vivendo ajudados, recebendo favores, mas sem em momento algum deixar de partir o pão com um semelhante na mesma situação que a nossa. Desde pequenos aprendemos a caridade. Crescemos ouvindo minha mãe dando Graças a Deus por nem eu e nem meu irmão nos metermos com drogas e tampouco com o crime. Muito pelo contrário: Até hoje, nem eu e nem meu irmão nos encostamos na vida e procuramos nada de errado. Não somos santos, mas também não somos escória social.

Deve ser por isso que procuro dar valor ao dinheiro e não me conformo com gastos absurdos para sustento do ego. Nunca passei fome, mas só o fato de ter que escolher entre vestir e comer, já me ensinou de que não posso sustentar um luxo desnecessário na vida. Não julgo os sonhos de ninguém e o que cada um faz com seu dinheiro. Só sei das coisas que acredito e espero não mudar nunca. Olho para as crianças que passam hoje pelo que passei um dia e repenso tudo o que como, o que visto e o que invisto em ajudar o semelhante.

Agora que somos adultos, gosto de olhar pra trás e ver o quanto estamos protegidos pela nossa educação e temor a Deus. Este ano passei no vestibular mais uma vez, mas com uma diferença: Poderei enfim cursar e arcar com os custos da universidade, pois antes era preciso escolher: Fazer curso superior ou ajudar em casa. Quero orgulhar minha mãe com a conquista de um diploma semelhante ao que ela teve de abrir mão ainda jovem para nos dar de comer.

Quantas vezes me rebelei com tantas dificuldades e tentei fazer as coisas da minha forma…Saí de casa com a promessa de nunca mais voltar para o “sofrimento”. FAIL! Eu sempre bati a cara e voltei para os braços abertos da minha mãe, que com amor, me ajudava mais uma vez a encontrar o caminho. Hoje moro num apartamento confortável em um bairro nobre e tranquilo. E eu sei que foi por Deus que cheguei aqui. A menina da favela que encontrou seu príncipe encantado que a ama e que junto com ela está construindo seu reino. A pessoa que me ajuda a ver as oportunidades que a vida oferece e me ensina todos os dias que ela não é só sofrimento. Agradeço todos os dias pelo marido que tenho, pois mesmo em seus defeitos, ele é perfeito aos meus olhos.

Já tive muitos empregos. O último deles, por exemplo, como assistente de projetos em empresa multi-nacional. Uh la la! Mas para me ensinar a baixar a guarda e perder a arrogância de ter cargo bom e currículo, Deus me tirou de lá em 2010 e me colocou em uma nova empresa em um cargo inferior. Muitas pessoas diriam que isso é castigo. Eu digo que é OPORTUNIDADE de crescer. Do zero. De baixo. Ganhando menos de 2 salários mínimos…

Eu não quero nunca esquecer dessas coisas que aprendi este ano: Que eu sempre venci na vida. Mesmo quando aparentemente perdi. Que eu aprendi, e mesmo quando errei, tive a oportunidade de aprender com o erro e procurei não pratica-lo outra vez. Que eu não sou melhor tampouco pior que ninguém. Eu tenho minha história, tenho minhas lutas e minha vida e vou procurar daqui pra frente fazer dela o melhor que eu posso. Demagogia? Utopia? Talvez. Só vou saber se tentar.

Eu creio que 2011 será um ano de vitórias inigualáveis na minha vida. Será corrido com certeza pois no roteiro tem: Faculdade, trabalho, casa e marido pra cuidar, casamento pra organizar e blog pra…blogar! hehehe. Mas eu fecho 2010 esquecendo as tristezas e agradecendo as vitórias. Aprendi muitas lições e espero em 2011 fazer o máximo de escolhas certas.

Pra mim, para minha casa, para os meus e a VOCÊ leitora querida e fiel deste blog, eu desejo um ano novo de reflexão e melhorias. Um ano de melhores escolhas. De menos reclamações e mais visão para agradecer o que se tem e invejar menos o do outro. De se pedir perdão e compreender que não somos nada. Que só Deus e uma boa dose de humildade irão nos exaltar no momento certo. De consciência financeira, dos sentimentos e do mundo em que vivemos.De maior cuidado com as crianças, com os idosos e os animais.De cuidados com a saúde. De harmonia com o interno e o externo.

Um ano vitórias. De paz e de conquistas.

Feliz Ano Novo!

Sabei que o SENHOR é Deus; foi ele que nos fez, e não nós a nós mesmos; somos povo seu e ovelhas do seu pasto. Entrai pelas portas dele com gratidão, e em seus átrios com louvor; louvai-o, e bendizei o seu nome”. Salmo 100 versículo 3 e 4

Vejo vocês em 2011. De casa nova =]
Beijos!

Nosso feliz Natal…

E lá se foi o Natal. E com ele muitas risadas, muitas surpresas, comidas gostosas e carinho dos amigos.

Pela tarde, o carteiro chamou: “Sedex!” e eu mal podia acreditar que chegou bem no dia 24: O presente da minha amiga secreta! Uma foto linda do casamento da Nay do Papo de Noivas, seguida de uma carta na qual ela me dizia o quão inspirador foi o blog pra ela na época da organização do seu grande dia. Ainda com muitos elogios e palavras carinhosas, a carta trouxe muita emoção e fé a mim nas amizades que cativei via Internet. No bem, que mora dentro do coração de cada leitora que passa por aqui. Em Deus, que me faz ver o quão gratificante é manter um projeto como este blog por tanto tempo no ar. Nas graças alcançadas, vendo cada uma de vocês realizando seus sonhos e saber que humildemente este blog pode ajudar. Graças a Deus!

A noitinha, os amigos vieram cear conosco e trouxeram um vinhão super bão! (Pra você que assim como eu não entende lhufas de vinho, mas sabe que não simpatiza com os mais secos, anote aí: Pérgola suave)
As risadas, o papo relaxado e a comida gostosa (hehehe, modéstia a parte, mandei bem :) aliviaram o stress da correria de compras, organização e mudanças de final de ano…UFA!

Panettone com sorvete
Pão de Mel com cerejas
Tim Tim

E este foi o nosso Natal. Nosso primeiro Natal na nossa casa.Tudo super simples, mas feito com todo o meu carinho para um dos casais de padrinhos. E por falar em padrinhos, só de pensar que no próximo Natal estaremos a poucos dias do casamento, já sinto um siricutico nas entranhas, hehehehe.

Mas e o seu Natal, como foi?

Beijos!

Leia Também

Um novidade sem preço

Eu queria segurar a emoção de vez em quando. Prender a língua e esperar o tal “momento certo”. Mas quer melhor momento certo do que TODOS os dias que você vive? Todos os dias são dias especiais pois você só irá vivê-los uma única vez. Nunca mais será 13 de dezembro de 2010. Já pensou nisso?

Por isso venho compartilhar com vocês mais uma alegria da minha vida. Falar o quão bom e fiel é o nosso Deus. Assim como está escrito na palavra: “Grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres” (Salmo 126 vs.3); eu tenho vivido um tempo novo de alegrias incomparáveis. Dessas que nem todo o dinheiro do mundo compra e nem ao menos o abraço mais apertado conforta. Estou vendo que em meios as lutas, Deus está ao meu lado e tem ido a frente nas dificuldades por mim.

Mas para que você entenda de uma forma resumida o que estou falando e onde quero chegar eu explico…

Noivo e eu passamos por períodos muito difíceis. Depois de um tempo que viemos morar juntos tivemos muitos altos e baixos. Ambos os lados falharam no diálogo e enfraquecidos até chegamos a nos separar. Mas o amor de verdade vence sempre. Venceu boatos, calúnias, tristezas, brigas e muitas outras coisas. Vimos onde erramos e que este período difícil só nos fez reconhecer nossos erros e procurar um ao outro para pedir perdão e viver uma vida plena e feliz de verdade.

Sendo assim, estamos a alguns meses buscando uma nova paz e equilíbrio na palavra de Deus. Sinto que estamos mais maduros e mais certos do que é um amor verdadeiro, do que antes. Amor este que suporta, que entende, que perdoa, que chora junto, que está sempre lá..ao seu lado.

Pois bem. Com o amor e a cabeça mais no lugar do que nunca; passamos a tocar a vida colocando em ordem as prioridades financeiras para o ano que vem. Numa conversa mais ou menos assim:

Ele: Amor, vamos começar 2011 zerados. Sem dívidas, só ajustando as coisas. Daí estava pensando em comprar um computador novo, por que esse nosso aí já era né? Cê sabe…tá uma droga…
Eu: Verdade, eu sei…
Ele: Daí estava querendo também comprar um monitor de led bonitão que eu ví na loja sabe? 19 polegadas e tals. Da hora né?
Eu: Hunrum, bem da hora.
Ele: Como você me autorizou a comprar meu XBox, hehehehe, vou ficar jogando nesse monitor novo e não atrapalhar você a assistir seus programas na TV :D
Eu: Hahaha, anram amor. Ta certo…você merece. Tem trabalhado muito, nada mais justo.
Ele: E você amor? O que quer ganhar? Eu vou gastar R$ 1.200,00 reais com tudo. Você tem o mesmo em créditos pra fazer o que quiser. O que você quer?
Eu: Hahaha ai amor…tantas coisas…gostaria de ter um laptop, ou até mesmo coisas pra casa. Sei lá…
Ele: E casar, não quer mais?
Eu: Opa!! Claro! Mas ano que vem temos a minha e a sua faculdade e mais as contas da casa. Eu acredito que poderíamos passar 2011 organizando tudo e juntando o que sobra. Mais esses R$ 1.200,00 em créditos aí hehehe, eu me viro e começo 2012 casada com você :D
Ele: Você acha que consegue?
Eu: Sim sim, sou a Casando Sem Grana, esqueceu? :P
Ele: Então tá =D
Eu: 2012 então???????!!!! Que tal janeiro quando completaremos 3 anos de “Unidos Estavelmente”?
Ele: Acho ótimo!”

Logo, eis aí a grande novidade: Dia 14 de janeiro de 2012 trocaremos alianças novas. E deixaremos regularizado, obviamente, nossa situação matrimonial; essa que até hoje é bem complicada de explicar :P

Após MUITAS e MUITAS tentativas de união: Desde 2008 pensando sobre; enfim, a coisa parece que vai. As amigas enlouqueceram pelo Twitter e duas das madrinhas já me encheram de coisas novas pra pensar. Minha mãe anotou na agenda e prometeu até emagrecer hehehe. E eu e o baby finalmente estamos sonhando muito com isso. Eu achava que homem não ligava necas pra um casamento, até vê-lo pedindo tais comidas, falando de usar tal terno, tocar tal música…e eu toda besta, mas bem mais quietinha desta vez. Quero vê-lo expor todas as suas vontades com mais intensidade e interferir pouco, pois minha missão é fazê-lo feliz tanto quanto eu serei. Sendo que minha felicidade vem por conseqüência dos sorrisos dele :)

E não é CASAR e FAZER FESTA que me deixa feliz não viu? É celebrar NOSSA UNIÃO. É cantar, dançar, poder gritar ao mundo que o nosso amor é pra sempre. Não me venham etiquetar com normas de conduta, não me venham dizer o que está na moda e tampouco me ensinarem como tem que ser: Nosso casamento é para dois! Quem estiver lá, estará para presenciar a felicidade de dois e estará ciente de que será um dia de liberdade. Com organização e beleza sim, mas não para presenciar um evento social de calendário.

E tomara que seja esse o seu intuito também. Só assim você vai perceber que todo o seu esforço prévio terá pagamento não com as flores, com bolo, com DJ e nem nada disso. Seu pagamento é o sorriso do SEU homem mais lindo do mundo. Dessa pessoa maravilhosa que divinamente foi colocada em seu caminho e que irá trilhar uma nova vida com você daqui pra frente. Vocês são mais que DUAS pessoas apaixonadas: São UMA nova família. Uma só história…

Obrigada a quem torceu, de coração! Deus abençoe vocês!
Contagem regressiva…13 meses =)

Beijos!

Leia Também

Voltei

Alô vocês: Voltei hehehe =D

Pois é pois é amigas e amigos, estou cá de volta com muitas saudades e com planos antigos repaginados.
E antes que vocês me perguntem o que aconteceu nos comentários eu já adianto: Não gostaria de falar muito sobre… Gostaria de deixar o passado de vez pra traz. Então o que posso dizer é que passei por períodos de mudanças em mim e na vida em sí. Por natureza me sinto uma mutante que pensa rápido e troca de períodos com facilidade. O tipo de pessoa que toma decisões complicadíssimas em minutos e deixa as mais fáceis para serem solucionadas com o tempo. Sabe assim? Logo, tive meus altos e baixos em tudo. Tipo TUDO mudou ou tomou outra forma em minha vida em 1 mês. Sério: Foi complicado pacas =/
O saldo final porem é este: Voltei viva, feliz e pronta a refazer meus caminhos.
Agradeço a paciência e o carinho de quem se preocupou com este sumiço e manteve contato. Agradeço aos comentários e emails (175 O.o) que não paravam de chegar e aos novos seguidores do bloguito. Bri-ga-du! =)
Agora bora botar este blog pra funfar de novo (e melhor do que antes? aí vem surpresas…) ?!
Beijos!

Casamento e família no Divã (Leia com tempo)

Hey people
Prestaram atenção no título? Bah! Até eu estou com medo do que vai sair!!
Mentira, pode respirar. Serão apenas leves pensamentos descontraidos no texto. É só algo que vem matutanto nessa caixola e deu vontade de compartilhar. Opiniões a favor ou contraditórias serão muito bem vindas contanto que usadas com bom sendo ok? Lembrem-se que agora eu como Dj modero a baladinha hehehe…
Mas antes vamos aos quadros de recados =)
1- Gente descobri uma falta grave pessoal em relação a internet: Eu tenho muito pouca paciência de comentar em blogs =((( NÃO ME MATEM!!! Estou sendo sincera pô! Então descobri a solução para que você coisa fofa que lê deixe seu recadinho e eu responda com mais facilidade: EMAIL. Pode mandar fumo! Dúvidas, broncas, beijinhos, convites para conhecer seu blog, sua fazendinha no Facebook (mentira, parei com esse vício) e afins….Agora estou mais ágil do que nunca nas respostas =) tá bom?
2 – Gatinhas….ôh gatinhas de Jesus!….Não se esqueçam de antes de mandar perguntas e pedidos de ajuda dar uma olhadinha no histórico de postagem do blog para ter certeza de que eu não já postei o que você está pedindo. Pode ser?! Sei que é chato, demorado e pode te faltar paciência também,mas…força na peruca!!! Bora praticar Tai Chi Chuan comigo para aprender a controlar a ansiedade tá?! Beijomeliganotchai
***
Ah então…estava esquentando os pensamentos neste início de inverno com uma indagação: Vale tudo para fazer um casamento? Até onde devemos “persistir”, lutar, sofrer, chorar e esquentar a cabeça com o assunto?
UuUh! já te enchi de opiniões né? Hehehe, calma mulé (e meninos tbém), deixa eu molhar o bico.
Estes dias recebi um email de um noivo desesperado. O rapaz me contou que vivia um momento delicado de sua vida: Sempre ajudou em casa,menino bom e trabalhador de família humilde. Pelo que entendi o noivo era uma espécie de “alicerce” financeiro na família. Daí um dia ele conheceu sua joia rara,namoraram (Por longos anos) e atualmente estão noivos. Bah! Daí que assim que ficamos noivos(as) o que já vem na cabeça? Casamento,claro!
E agora está formado o dilema: O moço quer se casar e sua noiva está ansiosíííííssima com a idéia. Mas os pais do jovem estão do outro lado da história querendo que ele não tome esta decisão agora,que espere mais e que continue ajudando nas contas da casa…
Tá, daí que ele me escreve pedindo conselhos (!!!) O que que eu ia dizer ?
“Moço manda seus pais irem pro bingo e case AGORA porque já faz tempo que vocês namoram e tá mais que na hora de cuidar da sua vida e blablabla…”
“Jovem, pense nos seus pais e peça para sua noiva esperar,vocês é que são ansiosos afinal de contas. Você precisa ajudar seus pais e tchá tchá tchá…”
Er….NOT!
“Ai se fosse eu tava nem aí e me casava mesmo. Bando de gente ultrapassada..”
Claro. Depois não reclame de ter no casamento só gente de cara amarrada (Isso se quiserem ir) e uma briga feia comprada pro resto da vida. Tomar atitudes bruscas assim só mostra o que você é capaz de fazer quando o calo aperta.
“Ah nãããooo, mas comigo e com meu casamento é diferente…jamais faria isso…”
Sei.
É muito fácil dizer o que o outro tem que fazer. Também é muito fácil retirar o corpo fora quando mais precisam de QUALQUER palavra de conforto. Sendo eu a mais recomendada a dar conselhos ou não precisava dar uma resposta. Demorei um tempo pensando sobre, pratiquei empatia e saiu algo mais ou menos assim:
Eu já passei por algo parecido. Sempre pensei em liberdade, morar sozinha, tocar em banda de rock, rodar o mundo e essas coisas da puberdade. Mas assim como o moço eu era um dos alicerces da minha família. E dai o que eu fiz? Meti as caras e me joguei no mundo morando fora por um tempo. Foi terrível tanto pra mim quanto pra eles. Um choque. Depois de um tempo voltei pra casa com o rabo entre as pernas e passei a ajudar novamente. Nunca foi muita coisa, mas enfim…era necessário.
Agora estou aqui morando com o Thiago, longe da família de novo. Eu sei que a situação é diferente. Tão diferente que chegou uma melhor época em minha vida e já vislumbro enviar ajudas novamente para minha família pois lá a coisa continua a mesma.
Minha mãe nunca foi contra a decisão de sair de casa, mesmo sabendo que eu iria parar de ajudar. Até que pelo contrário, me apoiava bastante com meus projetos pirados. Mas eu sabia que no fundo era difícil pra ela…
Só que o caso do rapaz é outro e o seu projeto não tem nada de pirado: É um casamento! Coisa pra vida toda (amém) e fazer com que os pais dele entendam isso é barra!…Talvez a parte da noiva seja mais fácil de resolver: Uma conversa bem sincera pode ajudar.
Ou não. A moça pode estar perfeitamente ansiosa e triste por ter que esperar mais e mais tempo para realizar este sonho.
Ai meu Deus então o que fazer?!!
Eu sugeri com imparcialidade que ele busque encontrar o equilíbrio da situação. Chame os pais e se abra. Fale abertamente o que pensa sobre tudo isso e como futuro esposo abra seu coração para falar dos planos com a noiva. Depois que chame a noiva e peça paciência antes de mais nada, pois esta não será a primeira luta que passaram juntos e talvez não seja a mais fácil. Mas se conseguirem encontrar uma saída para este problema juntos e puderem contar com o apoio (e não com a pressão) do outro, pronto: Eu os declaro marido e mulher, pois realmente estarão preparados para o casamento. Sim até porque para quem ainda não casou e não sabe, casamento é luta àtras de luta…
Ai gente, é claro que ninguém aqui é santo e a vida não é novela. Sabemos que muitas lágrimas, brigas e dores de cabeça podem rolar. Mas isso tudo é parte de um amadurecimento particular e a dois. Etapa sabe? Ninguém vai te ajudar a pular isso aí. O que temos que entender é que: Pais podem ser malas o quanto for, mas são pais pô. E se precisam de você hoje pense que você precisou deles por um bom tempo da sua vida. Não precisa deixar atrapalhar a vida e se encostar, mas equilibrar e saber ser firme também. E os amores nossos? #comofas? Faz o mesmo…usa medidas, paciência e moooooito amor. Aproveita pra ver nessas horas quem está ao seu lado. Né não?
Ai gente, falei demais!
Falem vocês agora vai hehehe
Beijos!
Ps: E esse Bah! que veio do sul para completar meu vocabulário-louco-regional hein?!
Leia Também